Saiba que é possível tomar decisões difíceis mais facilmente!

S

Ainda que ser líder de uma equipe tenha suas vantagens, a responsabilidade e a cobrança é muito maior. E uma das desvantagens que muitas pessoas encontram é a tomada de decisão. A decisão de um líder impacta toda a equipe e pode trazer sérios problemas se não for tomada corretamente. Porém, é possível tomar decisões difíceis mais facilmente! Conheça agora cinco formas de transformar essa dor de cabeça em solução!

1) Reduza a fatiga da decisão

Naturalmente você já tem que tomar muitas decisões – qual a roupa vestir, o que comer, quais contas são prioridade, o que fazer no final de semana… Agora imagine estar em uma posição onde toda e qualquer decisão sua vai afetar o trabalho de sua equipe e o rendimento de todo o trabalho? Por isso, para que você não sofra com toda essa pressão, crie hábitos dentro e fora do escritório. O hábito, ao contrário do que muitos pensam, não precisa ser desgastante e tedioso, uma vez que você pode fazer com que eles sejam benéficos para você e sua equipe.

A delegação de decisões também é uma opção para questões que não têm tanta importância. Podem ser decisões tomadas pelo seu assistente, colegas de trabalho e até mesmo seu companheiro. A partir do momento em que você não se estressa com decisões menores, você não acumula tanto estresse para tomar as grandes decisões – que infelizmente não deixarão de existir na vida de um gestor.

2) Pense sob a perspectiva de alguém de fora

Se tirar da situação enquanto você pensa em uma solução fornece uma visão mais imparcial sobre a situação. Ao invés de pensar nos prós e nos contras que te afetarão diretamente, calcule as possibilidades para o caso de uma empresa qualquer. Ao ser imparcial em uma decisão, além de você não levar em conta questões pessoais que podem atrapalhar o resultado final, você consegue perceber questões que antes não eram tão importantes para você. Se colocar no outro – o exercício da empatia – também serve para os negócios e pode ajudar muito na sua tomada de decisão.

3) Estabeleça datas e metas

A procrastinação está em todos os lugares, inclusive nos escritórios dos líderes. É muito difícil fazer todas as suas atividades quando você não tem motivação, e uma destas formas de fazer com que você trabalhe mais é ter uma meta e datas para a entrega dos seus resultados. Esses limites estabelecem certa pressão sob o seu trabalho, que pode ser negativa quando em excesso, mas que também pode ser positiva, uma vez que pode aumentar o empenho em fazer seu trabalho. Limites muito longos tendem a facilitar a procrastinação, então planeje com calma as datas que oferecerá à sua equipe e a você mesma e mãos à obra!

4) Restrinja as opções de decisão

Segundo a Revista Entrepreneur, quanto mais opções tivermos para tomar uma decisão, mais indecisos e menos satisfeitos com a escolha final ficamos. Ter muitas opções de escolha pode nos levar à confusão e, para que as suas decisões não sejam prejudicadas por essa abundância de escolhas, delimite esses fatores e opções disponíveis. Passe todas estas variáveis por uma “peneira” e escolha as com mais chances de trazer benefícios.
Também não dispense a ajuda de seus colegas ou de pessoas de confiança, pois você pode precisar de novos pontos de vista para analisar melhor as suas escolhas.

5) Consequências a longo-prazo

Na medida em que você toma suas decisões e o rumo do seu trabalho muda, você consegue ver os resultados desta escolha rapidamente. Porém, você já parou para pensar nas consequências destas decisões a longo-prazo? Erros e acertos podem facilmente serem visíveis, mas avaliar as consequências destes para o futuro mais distante requer ainda mais cuidado na hora da tomada de decisão. Por isso, ao pensar sobre os desdobramentos de cada uma das suas opções de decisão, procure avaliar as possibilidades que estas decisões poderão criar – afinal de contas, nem toda decisão tem um resultado imprevisível.

Às vezes, enquanto você se prepara para tomar uma decisão, certas variáveis façam com que você queira resolver seus problemas rapidamente. O problema desta pressa é que você pode se esquecer de que certas decisões envolvem muito mais esforço momentaneamente, mas podem acabar te poupando de estresses futuros.

A liderança requer mais que inteligência: uma boa líder deve saber dosar a racionalidade com sua intuição e sentimentos. Resultados não são feitos apenas de muito trabalho e dedicação, mas dos imprevistos que fazem parte do cotidiano e, principalmente, da sua avaliação sincera sobre as decisões e os prováveis resultados.
Se você é uma mulher empreendedora que gosta de estar por dentro das principais dicas e boas-práticas, não deixe de assinar nossa newsletter. Odiamos spam! Nossa equipe se preocupa em fornecer, no máximo 1 vez por semana, as principais novidades do blog Vou De Salto. Leia mais sobre a diferença que o amor faz aos seus negócios e compartilhe suas ideias!

Sobre a autora

Tatiana Leite

Bacharel em Relações Internacionais e mestranda em Comunicação Social, ambas pela PUC Minas, se interessa por todo tipo de cultura. Com uma queda por telenovelas mexicanas, pretende continuar estudando sobre o gênero ficcional e encorajar mais pessoas a seguirem suas paixões.

Comente!

Tópicos recentes

Categorias

Popular Posts

Mostrar
Esconder