Perfil da liderança feminina

P

A última edição da pesquisa feita pela Grant Thorthon International, Women in Business, revela o perfil da liderança feminina no mundo. Temos muitos motivos para comemorar, mas também vários pontos para trabalhar.

Antes de tudo, é importante dizer que, para conseguir esse perfil, foram ouvidos 5.500 executivos, em 36 das principais economias do mundo. Além disso, essa pesquisa já é realizada há 13 anos, e seu objetivo é “analisar o cenário de participação das mulheres na liderança das organizações”.

Resultados da pesquisa

Um dos pontos negativos que a pesquisa traz é que, apesar das equipes se beneficiarem com a diversidade de lideranças, o ritmo da mudança continua lento. Em 2016, 25% dos cargos seniores das empresas no mundo eram liderados por mulheres. Isso significa um aumento de 6 pontos percentuais em 13 anos de pesquisa.

Em 2016, 25% dos cargos seniores das empresas no mundo eram liderados por mulheres

No Brasil, a taxa de ocupação desses cargos por mulheres cai para 19%, a mesma registrada no Reino Unido. Os países com maioria feminina nos cargos seniores são a Rússia, com 47%, seguido da Indonésia, com 46%. Outro dado desanimador é que o número de empresas que não tinha participação feminina nesses cargos subiu de 33% para 34% em um ano. A proporção de mulheres que ocupam cargos seniores é de apenas 12%.

Perfil da liderança

A literatura tende a mostrar que as mulheres são menos propensas ao risco, mas segundo a pesquisa, essa não é bem a realidade. Nela, os homens viram mais riscos em situações em 8 a cada 10 categorias analisadas. Além disso, eles estão mais inclinados a tomar decisões de “sim ou não” – enquanto as mulheres podem analisar mais, fornecer controles e contrapesos para verificar riscos e oportunidades. Elas tendem a vê-los de maneira mais holística e detalhista.

Outra questão é que a consciência de risco das mulheres faz com que elas moderem o comportamento extremista e aumentem a eficiência dos planos estratégicos. Isso porque possuem mais sensibilidade social e, portanto, reconhecem melhor os sentimentos, especialmente o medo e perigo.

Perfil da liderança feminina: mulheres têm maior consciência de risco e mais sensibilidade social

Porém, as mulheres têm tendência de ver menos oportunidades nos aspectos da vida empresarial que os homens. Isso foi explicado da seguinte maneira: enquanto elas acreditam que são boas em seu trabalho, os homens têm tendência de acreditar que são melhores que seus companheiros, e isso faz com que vejam mais oportunidades.

Se você é uma mulher empreendedora que gosta de estar por dentro das principais dicas e boas-práticas, não deixe de assinar nossa newsletter. Odiamos spam! Me preocupo em fornecer, no máximo 1 vez por semana, as principais novidades do blog Vou De Salto. Leia mais sobre como ser uma boa gestora e compartilhe suas ideias!

Sobre a autora

Bela Guarino

Gerente de Inside Sales na Rock Content, formada em Relações Internacionais, mas já foi ninja, marketeira e até mesmo cosplayer. Teve seu 1º blog aos 12 anos e hoje gosta mesmo de Reiki e viajar por aí.

Comente!

Tópicos recentes

Categorias

Popular Posts

Mostrar
Esconder