Por que estamos vendo mais mulheres empreendedoras?

P

Todo mundo já está cansado de saber da crise econômica no Brasil. A taxa de desemprego crescente aumentou a quantidade de profissionais autônomos no mercado (MEI), principalmente mulheres.

Por que a mulher está empreendendo mais

As mulheres empreendedoras muitas vezes buscam mais do que simplesmente ganhar dinheiro. A crescente demanda por maior inserção da mulher no mercado de trabalho abriu uma oportunidade de realização de sonhos.

Com o crescente acesso à informação, a realidade é mais colaborativa e é impressionante como notamos uma presença forte de mulheres em faculdades, estágios, empregos, etc.

Como consequência, elas podem, agora, colocar em prática seu desejo por não somente atender sua família, como também a si mesma.

Um pulinho no passado

Antigamente víamos muitas mulheres empreendedoras, mas que atuavam de maneira mais discreta. Seja bordando panos de prato ou toalhas de mesa, fazendo deliciosos brownies e palha italiana e até mesmo artesanatos personalizados.

A diferença é que elas contavam com ajuda para vender, seja pedindo para os filhos venderem na escola ou faculdade, o marido no trabalho e até mesmo apoio do restante da família.

O salto do empreendimento feminino atual é na proporção que as mulheres almejam alcançar com seus próprios negócios. Muitas estão em busca de aceleradoras de startus opara criar um empreendimento disruptivo. Algumas já pensam em internacionalizar.

Simples “vendinhas” de Instagram tem tomado proporções enormes e cada vez mais consolidadas. Essa presença se mostra em canais no YouTube com dicas, blogs sobre moda e bem-estar, gestão e liderança em consultorias e empresas de todos os portes.

Qual a grande diferença da mulher empreendedora?

Sabe o velho conhecimento “popular” que a mulher faz um tanto de coisas ao mesmo tempo? De certa maneira, isso é verdade. Com uma visão mais sistêmica, e talvez pelo próprio desenvolvimento instintivo, as mulheres conseguem pensar, resolver problemas e se relacionar de maneira mais interligada e multidisciplinar.

Não é que os homens não fazem isso! Mas as mulheres tem uma facilidade maior em coordenar diversas tarefas que demandam alto grau de concentração, sem pecar na qualidade do serviço.

As dificuldades enfrentadas pelas mulheres empreendedoras e em cargos de liderança

Porém precisamos pensar no aspecto emocional: mulheres são, por questões hormonais, mais variáveis. E isso pode impactar negativamente no dia-a-dia do trabalho.

No meu ambiente de trabalho vejo que as mulheres tem que se policiar muito mais do que os homens para não… perderem a paciência! rs

Trabalhar a Inteligência Emocional (QE) é um dos principais pontos de atenção que podem ajudar a trajetória de sucesso na carreira de liderança e empreendedorismo.

Como a união faz a força… e onde está o “limite”

É claro que a mulher precisa de apoio e educação para se sentir mais segura e confiante na hora de empreender e bater o pé (ou melhor, o salto, para não perder a classe!). Grupos de apoio, como o Vou de Salto, ajudam a trabalhar essa confiança.

Quanto mais próxima as mulheres se tornarem, principalmente quando tiverem um objetivo claro e que traga resultados, mais preparadas elas estarão para assumir o papel que quiserem na sociedade.

Não basta simplesmente atacar quaisquer outros pontos de vista contrários ao feminismo exagerado, só porque está “na moda” se exaltar nas redes sociais para condenar um comportamento específico (Calma gente! É um ponto polêmico, mas que precisa ser repensado!).

Esse exagero faz com que a autoridade e força do movimento seja questionado e mais uma vez, cria julgamentos na Inteligência Emocional da mulher. Lembrem-se que queremos destacar a capacitação da mulher tanto de QI, como de QE.

Defender seu ponto de vista e seu profissionalismo é algo excelente! Mas vamos fazer isso com dados reais e muito equilíbrio emocional. Afinal, como aspirantes a cargos cada vez mais altos, precisamos trazer conosco o equilíbrio de julgamento e críticas construtivas.

É assim que vamos gerar real valor para a sociedade, não é mesmo?

Não deixe de compartilhar sua experiência conosco e seguir nosso blog. Inscreva-se na newsletter para receber novidades. Não gostamos de spam e nos limitamos a enviar uma mensagem por semana!

Sobre a autora

Bela Guarino

Gerente de Inside Sales e Parcerias na Rock Content, formada em Relações Internacionais, mas já foi ninja, marketeira e até mesmo cosplayer. Teve seu 1º blog aos 12 anos e hoje gosta mesmo de Reiki e viajar por aí. Fã de carteirinha de Senhor dos Anéis e CardCaptor Sakura.

Comente!

Tópicos recentes

Categorias

Popular Posts

Mostrar
Esconder