Seis passos para ganhar um aumento de salário sem ter que pedir por um!

S

Em tempos de crise, dificilmente um aumento de salário poderá estar à sua vista, não é? Mas o bom desempenho de um funcionário deve ser reconhecido de tempos em tempos e, com reajustes da inflação, você tem todo o direito de ter seu trabalho reconhecido. Entretanto, seu aumento não está relacionado apenas com as expectativas do seu chefe, como a Revista Entrepreneur mostra, e a chave para o aumento do seu salário está naquilo que você faz que está além do que é esperado. Então, para o caso da sua coragem para encarar seu chefe não estar presente, eis aqui seis passos para que você consiga um aumento de salário sem ter que pedir por um!

Quanto mais conhecimento, melhor!

Seu conhecimento deve ir além da sua preparação profissional: conhecer a empresa onde trabalha, sua história, clientes e objetivos pode te ajudar a ir mais além que seu trabalho.

O conhecimento é fundamental para que você possa desempenhar bem sua função e pode te levar para além dela, uma vez que você poderá prospectar novas estratégias para seu próprio rendimento bem como o da empresa. E o conhecimento não deve se limitar à sua empresa: conheça sobre o ramo, a concorrência e as tendências do mercado, utilizando estas informações para melhorar seu trabalho!

Preveja as perguntas

Antecipar as perguntas que lhe podem ser feitas é ainda melhor que ter todas as respostas que seu chefe quer. Não entenda mal, é excelente que você saiba tudo aquilo que ele lhe perguntar, mas quando você prevê essas perguntas, você já pode trabalhar com as suas respostas e poderá antecipar seu trabalho.

Ao perceber que você está caminhando junto de seu raciocínio – ou até além dele -, com certeza ele terá uma ótima impressão a seu respeito! E isso pode contar e MUITO na hora de receber um aumento!

Reconheça seus erros

Estar além do raciocínio de seus supervisores também inclui seus erros. Deixar que seu chefe descubra algum escorregão seu é muito pior que ser sincero e lhe comunicar o seu erro e o porquê dele ter acontecido. Não se esqueça de que todos cometem erros e que, ainda que você tenha cometido algum, a sua vontade por reparar um dano ou a insistência por não cometê-lo novamente. Além disso, o reconhecimento de seu próprio erro mostra ao seu gestor que você não tem medo de consertar aquilo que precisa ser consertado.

E se você já tiver alguma solução em mente, não deixe de se manifestar! Você poupa o trabalho do seu chefe, ganha tempo para solucionar o problema e ainda se mostra mais eficiente e pronto para aprender mais!

Proatividade: vá atrás daquilo que precisa saber!

A proatividade vai além das informações sobre o mercado: você mesma deve ir atrás daquilo que deseja aprender. Ao entrar em uma nova empresa, normalmente o novo funcionário é treinado para executar corretamente suas atividades e para aprender mais sobre a empresa em si, mas você não precisa esperar que a empresa forneça estes conhecimentos a você.

Vá atrás de todas as informações possíveis sobre seu cargo, as funções que irá desempenhar e, com isso, você estará alguns passos a frente! Além das vantagens que a proatividade pode lhe oferecer perante seus gestores, você ainda conta com o bônus de aprender tudo ao seu tempo! Não há tanta pressão para que você aprenda tudo rapidamente quando se está adiantado e, por isso, seu aproveitamento pode ser ainda melhor! Mais uma vez, o conhecimento é a chave para seu melhor desempenho profissional!

Ao mesmo tempo, a proatividade também está relacionada às suas funções. Para surpreender seu chefe, você terá que ir um pouco além de suas funções. É claro que você não deve exagerar, mas fazer um pouco mais daquilo que se espera é importante para se destacar. Como a matéria da Revista Entrepreneur mesmo indica, você pode resolver problemas ao seu redor e fazer aquilo que tem que ser feito e que ninguém ainda o fez. Faça a diferença!

Fique de olho nos seus relacionamentos!

Não, não estamos falando da sua vida privada, mas sim da sua vida social dentro da empresa. Se relacionar bem com seus colegas de trabalho é bom para você e para todos, mas manter boas relações com os outros departamentos da empresa não só aumentará seu círculo de contatos, mas poderá facilitar seu próprio trabalho.

Quando todos trabalham por um objetivo, mais cedo ou mais tarde você precisará da ajuda de alguém e, com um bom relacionamento com todos, dificilmente você verá alguém se negar a te ajudar. O relacionamento entre funcionários é, na maioria das vezes, muito mais eficaz que o relacionamento entre “departamentos” – ainda mais no Brasil, onde é tão mais fácil se relacionar com as pessoas!

Calma nas decisões

A ansiedade é a grande vilã de muitas pessoas, não só devido seus efeitos colaterais, mas porque ela nos deixa confusos quando precisamos tomar alguma decisão importante ou quando estamos em meio a uma crise. Quando mantemos a calma, conseguimos processar com mais cuidado as informações e articular melhor a nossa fala.

E a calma não pode estar restrita a você: no caso de uma equipe muito ansiosa, o trabalho em grupo pode ser prejudicado com toda a afobação por resultados melhores ou para a solução de problemas. Para isso, a sua postura deve transmitir a segurança sobre aquilo que está fazendo e, com uma boa conversa, você poderá ser capaz de acalmar os ânimos de todos e, além de conseguir uma equipe mais segura, ainda poderá chamar a atenção de seus gestores!

Não se esqueça de que, para além da atenção do seu supervisor, o seu trabalho e postura devem refletir a sua vontade de fazer um trabalho cada vez melhor. Não poupe esforços para melhorar seu desempenho se isso fará de você um profissional mais qualificado e mais feliz!

Se você é uma mulher empreendedora que gosta de estar por dentro das principais dicas e boas-práticas, não deixe de assinar nossa newsletter. Odiamos spam! Me preocupo em fornecer, no máximo 1 vez por semana, as principais novidades do blog Vou De Salto. Leia mais sobre cultura de compaixão e compartilhe suas ideias!

Sobre a autora

Tatiana Leite

Bacharel em Relações Internacionais e mestranda em Comunicação Social, ambas pela PUC Minas, se interessa por todo tipo de cultura. Com uma queda por telenovelas mexicanas, pretende continuar estudando sobre o gênero ficcional e encorajar mais pessoas a seguirem suas paixões.

Comente!

Tópicos recentes

Categorias

Popular Posts

Mostrar
Esconder