Emprego de homem? A ascensão das mulheres em setores tipicamente masculinos

E

Caminhoneiros, pedreiros, eletricistas, motoristas, carpinteiros… Você deve ter crescido vendo essas profissões serem ocupadas por homens, certo? Mas desde quando há emprego de mulher e emprego de homem? Nos últimos anos, a ascensão das mulheres em setores tipicamente masculinos vem sendo notada e elas agora estão dominando!

Segundo uma pesquisa feita pela Rede Mulher Empreendedora (RME), a empreendedora brasileira

“(…) é, em sua maioria, mãe de um filho, casada, com formação superior completa, sonhadora, com experiência no mundo corporativo, satisfeita com o sucesso conseguido com o seu negócio, ou na busca dele, dona de uma empresa no setor de serviços e tem, em média, 39 anos. De acordo com Ana Fontes, fundadora da RME, as mulheres empreendedoras têm como principal objetivo mais tempo com a família, além da chance de seguir valores próprios, muitas vezes distintos das empresas onde atuavam.”

A maioria começa a empreender nessas áreas por vontade própria, mas algo chama a atenção na experiência de muitas delas: enquanto contratavam estes serviços, sofreram algum tipo de assédio. Infelizmente este tipo de conduta ainda faz parte da nossa sociedade, mas graças ao apoio de familiares e amigos, muita força de vontade e mobilização feita pela internet, essas empreendedoras estão tomando as rédeas do mercado e mostrando que, para ser competente, deve se ter muita garra e conhecimento.

Na reportagem de Barbara Forte, ainda é possível contar com algumas dicas para empreender no mercado originalmente dominado pelos homens:

1) Empenho é fundamental

Para a fundadora da RME, Ana Fontes, Qualquer um pode empreender, desde que queira e se planeje para isso. A ajuda de profissionais é essencial para quem começa o mercado sem saber quais os passos que devem ser seguidos, mas a partir do momento em que a empreendedora se dedica e tem foco, seu negócio pode caminhar muito bem!

2) Otimismo sempre!

Não adianta se desesperar quando se deparar com as primeiras dificuldades! O empenho faz a diferença, mas o otimismo dá uma força a mais que pode te ajudar a manter a caceça erguida!

3) Ter medo não é tão ruim

Quando nós tememos, prestamos mais atenção aos detalhes e nos tornamos mais cautelosas! Ainda que o otimismo seja um bom ajudante, o medo nos mantém com o pé no chão!

4) Compartilhamento de ideias

Não é em todo lugar que o trabalho por si mesma vai adiantar – não tema compartilhar suas ideias, mas faça isso sempre com alguém de confiança e que póde te ajudar a colocá-las em prática! Uma ideia continua sendo só uma ideia quando só você a conhece!

5) A experiência dos seus outros trabalhos conta!

Começar do nada pode ser maravilhoso, mas a experiência evita que você tropece em obstáculos simples! Não exite em procurar auxílio profissional e, o mais importante, utilize sua experiência em outros trabalhos para montar o seu negócio! Todos os dias aprendemos coisas novas, e esse conhecimento vai te ajudar a lidar com os seus desafios nesta nova empreitada!

Se você é uma mulher empreendedora que gosta de estar por dentro das principais dicas e boas-práticas, não deixe de assinar nossa newsletter. Odiamos spam! Forneceremos, no máximo uma vez por semana, as principais novidades do blog Vou De Salto. Leia mais sobre empreendedorismo feminino e compartilhe suas ideias!

Sobre a autora

Bela Guarino

Gerente de Inside Sales na Rock Content, formada em Relações Internacionais, mas já foi ninja, marketeira e até mesmo cosplayer. Teve seu 1º blog aos 12 anos e hoje gosta mesmo de Reiki e viajar por aí.

Comente!

Tópicos recentes

Categorias

Popular Posts

Mostrar
Esconder