Como fazer coaching: Conheça as principais áreas para se explorar

C

Apesar de vermos cursos de coaching (e um mais caro do que o outro), muitas vezes, enquando líderes, assumimos o papel de coachees mesmo sem saber. Existem algumas maneiras de você liderar utilizando essa metodologia, identificando gaps e possíveis pontos de melhoria nos processos do seu time.

Aqui listamos as principais áreas para oferecer coaching e liderar sua equipe para o sucesso.

Quem

Valores, paixões, padrões, barreiras, integridade.

A nivel pessoal, esses pontos traduzem a pessoa e sua ética de trabalho, bem como receios, medos e desafios. Interessante notar que muitas pessoas esperam reconhecimento para se sentirem motivadas, enquanto outras travam em situações desafiadoras.

Entender a fundo essas nuances (um relatório de perfil, como teste DISC ou outro) pode te ajudar a mapear determinados estilos de trabalho.

Atitude

Crenças, mindset, filosofia, presunções.

É aqui que a maioria das barreiras mentais estão adormecidas, esperando somente alguma situação de desafio para aparecerem. Consequentemente, a “atitude” é o ponto mais difícil de ser observado em uma situação cômoda para o colaborador.

Lições

O que foi aprendido? Por que as mesmas lições estão se repetindo?

É a capacidade de aprendizado a partir experiências vividas! Fundamental para proatividade, crescimento e acima de tudo, desenvolvimento de processos. Incentive o aprendizado a partir de experiências adquiridas. Faça as perguntas “o que você aprendeu com isso?”, “o que poderia ter sido feito melhor?”.

Os melhores colaboradores são aqueles que, através do questionamento correto, chegam às próprias conclusões de qual ponto precisam desenvolver e aprimorar.

Características

Qualidades que você descobriu que te auxiliam no coaching. Extroversão, movimento pela ação, foco no processo, responsabilidade, curiosidade, honestidade, forte integridade e presença, conhecimento, disposição, adaptabilidade e resiliência. Isso também é válido para seu time.

Quais características dos melhores colaboradores, tanto em termos de resultado, quando em alinhamento com a cultura da empresa?

Técnica

Algum gap na disciplina que precisa ser melhor desenvolvido?

Precisamos entender se esse ponto tem a ver com a organização pessoal, desconhecimento de técnica ou pouca prática em um determinado processo.

Nesse caso, se o colaborador não chega à própria conclusão do que precisa aprimorar, precisamos oferecer respostas e direcionamentos. Depois, confirmamos como ele entendeu que a sugestão pode ajudá-lo.

Atividade

Estão engajados nas atividades que visam resultados claros?

O trabalho em equipe, a disposição para ajudar o próximo, o comprometimento com o resultado do time são fatores essenciais para a harmonia de atividade de todos.

Não se esqueça de, sempre que possível, medir como as atividades estão sendo levadas e como podem ser aprimoradas em prol de todo o seu grupo de colaboradores. Primeiro a empresa, depois o seu time e por fim, o indivíduo!

Estratégia

Qual é o planejamento para atingir o resultado esperado? Quais recursos e ferramentas são necessários?

Você, enquanto lider, está oferecendo todos os recursos e ferramentas necessárias para alcançar o sucesso de uma determinada meta? Está disponível?

Por outro lado, pergunte ao seu colaborador e ao time como um todo se eles sentem que existe algum facilitador da tarefa. A liberdade para eles opinarem pode ajudar na motivação como um todo, mesmo que a solução não venha de imediato.

Comprometimento

Nível de energia, consistência, entusiasmo e motivação.

Alguns colaboradores tem “picos” de energia a mais do que outros. Isso, consequentemente, traaz mais resultados! Ofereça métricas para entender as causalidades dos picos de energia e use isso a favor do seu time.

Quando um colaborador acomoda, mesmo que com comprometimento, ele perde a consistência e “arrasta” o restante do time para o buraco! Cuidado! Perceba quando as energias precisam ser recobradas. Às vezes até mesmo um café da manhã em equipe ou happy hour podem virar o jogo (sem excessos, claro!).

Comunicação

Diálogo, estilo de comunicação, presença e disposição.

Mostre-se presente e atente-se à forma como você comunica com seu time e bem como cada colaborador comunica um com o outro.

Indisposições podem ser geradas por uma dose errada de grosseria ou assertividade e aos poucos, essas pedrinhas viram um verdadeiro pedregulho!

O estilo de comunicação pode e deve ser trabalhado. É uma pena que ainda são poucos os gestores que se atentam a esse fato!

Relacionamentos

Quais os desafios pessoais e interpessoais são percebidos e como eles influenciam no desempenho.

A confiança deve ser a chave de qualquer colaborador da empresa. Por isso, a comunicação transparente (voltando ao tópico acima), trabalha muito bem a forma como a empresa, o time e o líder é enxergado.

Entenda, a nível pessoal e quando possível, as aspirações em nível pessoal e profissional dos seus colaboradores e perceba como eles são vistos pelos terceiros.

E aí, gostou desse conteúdo? Não deixe de se inscrever na nossa newsletter para receber mais dicas de empreendedorismo feminino e liderança. Detestamos spam e nos limitamos a um email por semana com conteúdo muito rico, ok?

Sobre a autora

Bela Guarino

Gerente de Inside Sales na Rock Content, formada em Relações Internacionais, mas já foi ninja, marketeira e até mesmo cosplayer. Teve seu 1º blog aos 12 anos e hoje gosta mesmo de Reiki e viajar por aí.

Comente!

Tópicos recentes

Categorias

Popular Posts

Mostrar
Esconder