Cinco maneiras de prezar pela saúde mental de seus funcionários

C

Para você ter um funcionário que produza muito, ele não tem apenas que ser bom no que faz: o ambiente de trabalho deve ser agradável, ele deve ser bem remunerado e motivado para trabalhar, além de gostar daquilo que faz. Aliás, já parou pra pensar na sua própria saúde mental? Então, se você mantém um funcionário motivado e feliz, ele com certeza produzirá mais – e isso pode se aplicar a você! Por isso, conheça cinco diferentes formas de cuidar da saúde mental de seus funcionários e da sua!

1. Promova o espírito comunitário entre os funcionários

De acordo com a Revista Entrepreneur, estudos apontam que pessoas muito solitárias tendem a serem menos reconhecidas por suas conquistas que as pessoas mais sociáveis. O fato é: ninguém merece ficar sozinho.

E se a empresa puder promover a socialização entre seus funcionários, é mais provável que as relações entre eles fortaleçam o espírito de equipe e também promovam o fortalecimento destas relações. As pessoas se tornam mais solícitas com quem elas se importam e, no caso de alguns de seus funcionários estarem passando por problemas pessoais ou de saúde, eles têm mais dificuldade de se isolar e não lidarem com o problema de uma maneira efetiva.

E essas relações de apoio podem até evoluir para a formação de comunidades, entre os funcionários, de apoio aos outros. Um exemplo disso pode ser um grupo de apoio aos que estão parando de fumar ou de beber, aos que querem ter uma vida de exercícios físicos mais ativa ou até mesmo grupos de apoio aos que sofrem de depressão.

O importante é fazer com que estes grupos não sejam invasivos aos que preferem lidar com seus problemas de outra forma e que, no final das contas, os funcionários com problemas não sejam prejudicados dentro da empresa por passarem por dificuldades.

2. Estabeleça metas realistas

Se a sua preocupação é o bem-estar de seus funcionários, uma das coisas mais importantes a ser feita é o estabelecimento de metas realistas.

Elas não podem ser exageradas, pois trabalhar por uma meta exorbitante de produção é estressante tanto para seus funcionários quanto para os gestores. E se você perceber indícios de que uma equipe esteja desmotivada justamente por conta do trabalho excessivo, não hesite em mudar essas metas.

Além disso, converse com os funcionários para que vocês, juntos, possam encontrar uma forma de melhorar o astral e a motivação de todos para trabalhar – seja com algumas alterações nas jornadas de trabalho, folgas ou mesmo férias.

Eu sei, “o trabalho não pode parar”, mas pense só: se você não tomar cuidado com a sua saúde mental e com a de seus funcionários, em algum momento ninguém mais estará produzindo. Ninguém pode viver como uma máquina. Afinal de contas, NÃO somos máquinas.

3. Atenção nas contratações

Um bom funcionário não é um currículo impecável. Não adianta. Muitos que têm este currículo dos sonhos podem ter problemas de convivência ou quaisquer outros, enquanto que outros que não têm tantas qualificações podem se esforçar mais que os outros para conseguirem atingir uma meta.

O que eu quero dizer é que, na hora da contratação, um gestor tem que se envolver mais neste processo. Nem sempre a opinião do setor de RH pode ter a mesma visão que você.

Então, se você se preocupa com a sua equipe, se preocupe com quem poderá fazer parte dela. Quando você tem esse cuidado, você consegue perceber onde os candidatos podem se encaixar melhor e quem poderá servir melhor para o cargo em questão.

4. Lembre-se que existe uma vida fora do escritório

Para as workaholics de plantão: trabalhar pode ser maravilhoso, mas viver a sua vida também é. E por mais que você se realize enquanto exerce a sua profissão, também podemos ser realizados em meio aos nossos familiares, amigos, fazendo algum outro hobby, cuidando da sua casa ou de pessoas que têm necessidades especiais… Não temos apenas uma fonte de felicidade: ela está em todas as partes.

Por isso, não deixe que o seu trabalho lhe faça esquecer do que está para além dos portões do seu escritório. E o mesmo vale para seus funcionários: é bom para eles, para a saúde deles e para todos que a vida seja balanceada. Todos os exageros podem prejudicar esses extremistas, em qual área de suas vidas.

5. Saúde mental também está ligada à saúde física

Não podemos nos descuidar do nosso corpo: tanto o lado físico, quanto o mental e o espiritual precisam de cuidados e, ainda que você não acredite que também é responsabilidade de uma empresa cuidar do bem-estar de seus funcionários, ela é sim. E pense comigo: se ela não está preocupada com seu funcionário, como ela quer que ele produza?? Assim, promova a saúde de seus funcionários, seja com um bom plano de saúde, facilidades para que frequentem academias ou com momentos de descontração e exercício dentro do próprio escritório!

Algumas pausas durante a jornada de trabalho já são um começo: alongar os músculos é benéfico para todos e promove um descanso, ainda que breve, da mente de seus funcionários. Lógico que só isso não basta: a saúde é importante para tudo na vida, para que todos tenham um bom desempenho e também para que eles se sintam acolhidos pela empresa.

Se você é uma mulher empreendedora que gosta de estar por dentro das principais dicas e boas-práticas, não deixe de assinar nossa newsletter. Odiamos spam! Nossa equipe se preocupa em fornecer, no máximo 1 vez por semana, as principais novidades do blog Vou De Salto. Leia mais sobre mudanças positivas para tornar a vida mais agradável e compartilhe suas ideias!

Sobre a autora

Tatiana Leite

Bacharel em Relações Internacionais e mestranda em Comunicação Social, ambas pela PUC Minas, se interessa por todo tipo de cultura. Com uma queda por telenovelas mexicanas, pretende continuar estudando sobre o gênero ficcional e encorajar mais pessoas a seguirem suas paixões.

Comente!

Tópicos recentes

Categorias

Popular Posts

Mostrar
Esconder