Amor: o superpoder que uma Super Mulher precisa ter!

A

Ninguém merece ter que ouvir aquele discurso de que a mulher é mais frágil pois é mais sensível. Aliás, não há nada verdadeiro nisso, a não ser que a mulher é mais sensível. E engana-se quem acha que a sensibilidade é uma fraqueza. Na verdade, o fato de se pensar que uma mulher poderosa é justamente aquela pessoa mais fria, insensível, ambiciosa e assertiva é extremamente negativo. E ambos homens quanto mulheres costumam ter esse tipo de pensamento negativo e machista. Na verdade, o que faz com que sejamos Super Mulheres é o amor: nosso superpoder.

Por incrível que pareça (para muitos), o amor faz a diferença na nossa vida profissional e na das pessoas que estão ao nosso redor. Ganhamos mais empatia e passamos a construir relacionamentos mais duradouros e sinceros. A sensibilidade do amor nos torna pessoas mais perspicazes e mais motivadas a alcançarmos nossos objetivos. Caso você precise de algumas provas, aqui estão três formas diferentes de fazermos com que o amor seja, evidentemente, o superpoder que nos faz sermos super mulheres.

1. Amor como regra-geral para a vida

Heather-Jean MacNeil é diretora e fundadora da Babson College’s WinLab (The Women Innovating Now), um centro de invação para empreendedoras que estimula não só suas capacidades administrativas, mas as empoderam. Pessoalmente, ao utilizar o amor como regra para a sua vida, em todos os aspectos, MacNeil percebe que produz muito mais capital social. E aconselha, em matéria da Revista Entrepreneur, que você mantenha o amor como centro de todas as interações que você tiver.

O poder do amor é a cola que une as pessoas às ideias, organizações e times – estes fatores, juntos, proporcionam resultados inesperados, mesmo que tenham que passar por grandes obstáculos.

2. Mais empatia e menos julgamento

Tratamos com pessoas diferentes o tempo todo, e as diferenças estão nas suas características, valores e histórias de vida. Por isso, você não pode querer impor suas ideias para os outros, ainda que acredite que elas sejam as mais adequadas. Ao lidar com outra pessoa, você precisa deixar que ela também fale aquilo que pensa e acredita, pois um relacionamento saudável é aquele em que ambos lados crescem com as diferenças. Por isso, não julgue os outros por suas opiniões ou posicionamentos, e procure entender as divergências que surgirem no caminho.

3. Amor como denominador comum para tratar de conflitos

Em situações de conflitos de interesses, a mudança da opinião de um dos lados dificilmente mudará. Para que você consiga amenizar os efeitos do conflito, você precisa transformá-lo numa relação mais saudável. E esta relação deverá ter amor como sua fonte de inspiração. Neste caso, você deverá usar sua capacidade de empatia e paciência, também, para entender o outro lado e para mostrá-lo que a mudança que você planeja será positiva para ele também.

Se você é uma mulher empreendedora que gosta de estar por dentro das principais dicas e boas-práticas, não deixe de assinar nossa newsletter. Odiamos spam! Nossa equipe se preocupa em fornecer, no máximo 1 vez por semana, as principais novidades do blog Vou De Salto. Leia mais sobre a diferença que o amor faz para o sucesso do seu trabalho e compartilhe suas ideias!

Sobre a autora

Tatiana Leite

Bacharel em Relações Internacionais e mestranda em Comunicação Social, ambas pela PUC Minas, se interessa por todo tipo de cultura. Com uma queda por telenovelas mexicanas, pretende continuar estudando sobre o gênero ficcional e encorajar mais pessoas a seguirem suas paixões.

Comente!

Tópicos recentes

Categorias

Popular Posts

Mostrar
Esconder